sábado, outubro 30

Motivos para votar e convencer as pessoas a votarem no Serra

Estamos a menos de um dia da eleição. Você pode nos ajudar a vencer. Convença seus amigos, colegas de trabalho, parentes, vizinhos. Vamos fazer o Brasil do bem!


Abaixo listamos os cinco principais fatos que comprovam que o Serra é o melhor candidato, pra você divulgar entre quem você conhece:


1. Serra é mais experiente. Já foi deputado, senador, secretário de estado, prefeito e governador, ministro duas vezes. Por seu desempenho, sempre foi o mais bem avaliado em todos os cargos que ocupou.


2. Serra é ficha limpa. Em 40 anos de vida pública, nunca se envolveu em escândalos ou se manteve ao lado de amigos ficha suja. Honestidade e seriedade são marcas do Serra.


3. Serra é aprovado pelo povo. Sempre foi um campeão de votos nas eleições que disputou. Acumula mais de 80 milhões de votos. E quando Ministro, foi escolhido o melhor Ministro da Saúde que o Brasil já teve.


4. Serra tem idéias próprias. Serra é um realizador reconhecido, não anda na garupa de ninguém. Tira projetos do papel, tem autonomia, enfrenta obstáculos para realizar o que for preciso.


5. Serra já fez mais pelo Brasil. Genéricos, mutirões da saúde, o bolsa alimentação que virou o Bolsa Família, Seguro Desemprego, o melhor programa de combate a AIDS do mundo. Entre tantas outras, grandes realizações que fazem diferença no dia-a-dia de milhões de brasileiros. O Brasil inteiro reconhece. Até os adversários.


Com seu voto e sua ajuda nós podemos eleger José Serra presidente do Brasil. Consiga mais um voto entre quem você conhece. Muita gente ainda não sabe em quem votar, muitos nem decidiram se vão comparecer às urnas ainda.


Amanhã você pode fazer a diferença.


Vote 45 e divulgue o Serra. Juntos faremos o Brasil do bem.

quinta-feira, outubro 28

José Serra e o mercado de games do Brasil

José Serra respondeu ao blog Jogo Justo, o qual busca diminuir a carga tributária nos jogos importados vendidos no Brasil. O blog toma como exemplo o mercado do México, que cresceu 8 vezes após a diminuição. Veja a mensagem do candidato:

Caro Moacyr

Fiquei frustrado por não ter dado certo nosso encontro, pois sou um aficionado dessas novas tendências que dominam hoje o dia a dia dos jovens.

Concordo que temos que ter políticas públicas de governo que discutam com maturidade e criatividade esse importante mercado de “games” que pode se transformar rapidamente em instrumento gerador de empregos e fortalecimento das economias criativas.

Cresce o número de Universidades brasileiras que exercitam visões estratégicas e investem em cursos inovadores como o de “Design de Games”. São talentos criativos que temos que prestigiar e manter no Brasil. A produção dessa indústria poderosa no mundo,tem todas as condições de ser bem trabalhada e se integrar às nossas políticas culturais.

Soube pelos números que nos repassou, que o custo de um ”game” no Brasil, é mais de cinco vezes o custo lá fora. E entram facilmente no país sem que a arrecadação de impostos exista. Chegam pelos Correios e nas malas dos viajantes.

Concordo com a sua proposta de revermos no Governo Federal a redução da alíquota do Imposto de importação para o setor ,e estudar com os Estados a questão da redução do ISS.

Estou convencido de que se dermos ao setor um tratamento justo sem trocadilho com o seu ( www.jogojusto.com.br), podemos criar cenários para que essas empresas multinacionais possam investir e produzir no Brasil esses games, gerando milhares de empregos.

Como você é um dos lideres do setor, coloco-me à sua disposição e informo que nosso candidato à Vice Presidência Índio da Costa irá corroborar pessoalmente meu apoio às boas ideias que nos apresentou.

Abraços,
José Serra



quarta-feira, outubro 27

Ex-Diretor da Petrobras afirma que Dilma privatizou parte do pré-sal

Em meio a tanta polêmica e acusações infundadas da candidata do PT dizendo que Serra irá privatizar a Petrobras, vem a tona mais um relato de que Dilma vendeu sim parte do pré-sal.

O Ex-Diretor da estatal, Ildo Sauer, tinha conhecimento do que acontecia e foi conivente com a situação. É muita cara-de-pau da Dilma. Confira a entrevista realizada pelo O Globo:

O GLOBO: Por que o sr. afirma que foi feita uma privatização do petróleo, inclusive do pré-sal?

ILDO SAUER - Em 2006, a ANP e o governo - o presidente da República e a chefe da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração da Petrobras - foram avisados de que a Petrobras, depois de muitos anos de estudo, resolveu furar o sal. Tínhamos feito um poço em Tupi que não encontrou petróleo até o sal, um fracasso. Mas era o lugar ideal para fazer o teste e saber se o pré-sal existe ou não existe. Em julho, furaram e encontraram o petróleo. Portanto, em julho, a especulação de mais de duas décadas estava confirmada. O governo foi avisado. E a ANP foi avisada, conforme manda a lei. O que faltava era dimensionar a reserva. O conselho de todos os técnicos da Petrobras e dirigentes que tinham acesso ao governo, sindicalistas e o grupo de engenharia do Rio de Janeiro pediram para suspender todos os leilões. No entanto, em 2006 o leilão não só foi mantido como limitava, na oitava rodada, a quantidade de blocos que a Petrobras poderia comprar. Dos 280 blocos que iam a leilão, a Petrobras poderia comprar menos de 60.

O GLOBO: Por que limitar?

SAUER - A ANP arbitrariamente resolveu fazer isso com apoio do governo porque dizia que era contra o retorno do monopólio da Petrobras. Como era discriminatório contra a Petrobras, houve ação judicial e teve ganho de causa, uma liminar de suspensão do leilão. O leilão já tinha vendido alguns blocos sobre o pré-sal, um deles para a empresa estatal italiana, quando foi bloqueado. Até hoje não terminou. Isso foi em 2006. O ministro Lobão volta e meia ameaçava retomar o leilão, mesmo sabendo que a maior parte dos blocos dessa oitava rodada estavam sobre o pré-sal.

O GLOBO: Por que?

SAUER - Ele que tem que explicar. Porque tudo isso contradiz o discurso que faz agora a então ministra da Casa Civil e então presidente do conselho da Petrobras. Naquele tempo ela agia na outra direção, de acelerar a entrega do petróleo, fazer leilão e concordava com a redução da participação da Petrobras. Parecem duas pessoas completamente distintas. Eu fazia duas perguntas naquele momento: ou eles não entendiam a dimensão do que estava em jogo ou a ANP e a Casa Civil - o que é grave - entenderam e mesmo assim insistiram em entregar o petróleo.

terça-feira, outubro 26

Dilma privatiza a Petrobras

Dilma privatiza a Petrobras e diz que o patrimônio da estatal é "carne de pescoço"

Dilma Roussef perdeu o rebolado e fez ontem, no debate da Record, a mais grave ofensa à história da Petrobras e à honra das gerações de trabalhadores que lá trabalham ou que por lá passaram.

Dilma tem dito mentirosamente que seu adversário José Serra quer "privatizar" o petróleo do pré-sal. No entanto, ao longo do governo Lula, como presidente do conselho de administração da Petrobras, ela entregou a exploração de petróleo para 108 empresas privadas, 53 delas estrangeiras. Ou seja, ela comandou uma das mais agressivas transferências do patrimônio de uma empresa petrolífera estatal para o setor privado. Confrontada com esse fato, ela descontrolou-se e desrespeitou os brasileiros.

Afirmou a candidata: "A diferença entre cê descobrir uma mina de ouro e descobrir uma minazinha, pequenininha. Então, o que que eu digo pra vocês, eu digo que eles estão querendo privatizar o filet mignon. A carne de pescoço era o que existia antes"

Com essa frase, Dilma confessou que privatizou, sim, o patrimônio da Petrobras - mas só a parte chamada por ela de "carne de pescoço". Trata-se de uma das mais reveladoras confissões dessa campanha. Em primeiro lugar, porque o petróleo é dos brasileiros, não importa de que profundidade venha.

Depois, porque, como Presidente do Conselho da Petrobras, Dilma comandou, sim, o leilão do Bloco 9 de exploração, que também inclui o petróleo do pré-sal.

Acesse: www.serra45.com.br


segunda-feira, outubro 25

Caminhada no Rio reuni milhares de pessoas


A caminhada de José Serra na orla de Copacabana esse domingo reuniu milhares de pessoas e contou com a presença de Aécio Neves, Itamar Franco, Indio da Costa, Antonio Anastasia, Beto Richa, Fernando Gabeira, Geraldo Alckimin e Rosalba Ciarnili.

Em discurso empolgado, Serra disse que "essa manifestação mostra que nós podemos e vamos dar a virada em direção à vitória."

"Precisamos de um governo que tenha caráter, que se traduza na verdade e na honestidade. Não podemos viver numa situação de mentira permanente. Chega de escândalos. Basta pegar a imprensa no final de semana. Fica até difícil recapitular. São três ou quatro por semana que têm aparecido", afirmou José Serra.

Contra as críticas da campanha petista às privatizações promovidas pelo governo Fernando Henrique Cardoso, Serra declarou que pretende "estatizar as empresas estatais".

"Elas não vão mais servir aos interesses privados de partidos, grupos aliados. Defendo a Petrobras como empresa estatal que deve servir ao povo brasileiro, e não como cabide de emprego, instrumento de negócios, como elemento de coesão de uma aliança espúria para governar o nosso país", disse Serra.

Aécio Neves

"Quando o Rio fala, o Brasil inteiro escuta. Vamos manter a democracia. Chega de 'bandalheira'", disse Aécio, efusivamente. Em seguida, ele puxou o coro "Serra presidente, para o Brasil ser mais decente", que foi seguido pelos militantes e simpatizantes na orla.

Itamar Franco

"Eu gostaria de chamar a atenção, devemos meditar. O presidente costuma dizer mediocrimente 'nunca antes na historia desse país'. O presidente esquece a Constituição. O presidente esquece que ele não inventou o Brasil. É hora de falarmos a verdade."

sábado, outubro 23

Caminhada pela Democracia com Serra e Indio

Convidamos a todos para participar da Caminhada pela Democracia na Praia de Copacabana, AMANHÃ (24), no Rio! O ponto de encontro é no Posto 6, às 10h.

Leve sua bandeira do Brasil, vista-se de verde-amarelo. Branco pela paz!!! Vem com a gente! Chame os amigos! Mostre seu amor pelo Brasil!!! Diversas celebridades que apóiam José Serra também vão estar presentes. Participe!

sexta-feira, outubro 22

quinta-feira, outubro 21

Mineiros do Chile - versão abrasileirada

MINEIROS BRASILEIROS

Um grupo de 33 mineiros BRASILEIROS fica preso em uma mina a 700 metros de profundidade.


1) O Governo Brasileiro cria uma comissão supra-partidária para iniciar o resgate, incluindo 25 membros da situação e 19 da oposição. Cada membro com direito a 5 assessores e dois secretários. Os trabalhos atrasaram três meses, porque não houve acordo para nomear o presidente da comissão. Porém, todos os assessores foram escolhidos por Dilma.

2) Como as despesas não estavam previstas, o Governo criou uma CPM (Contribuição Provisória para Mineiros), que, embora provisória, tem vigência até 2020.

3) O Chile ofereceu-se para emprestar os equipamentos utilizados no salvamento daquele pais, mas a carga ficou retida na alfândega brasileira por mais de três meses. O chefe da fiscalização, que era homem de confiança do Governo, somente os liberou após o pagamento de propina.

4) Depois, os equipamentos ficaram parados na estrada brasileira por quase dois meses, pois o MST havia feito uma invasão e bloqueado a rodovia.

5) O Consulado Brasileiro em Santiago demorou dois meses para conceder visto de entrada aos chilenos operadores do guindaste e da cápsula de salvamento, pois eles não puderam comprovar fonte de renda no Brasil.

6) Quando finalmente tudo foi “regularizado”, o Sindicato Brasileiro dos Operadores de Máquinas entrou na Justiça com uma liminar proibindo o trabalho dos chilenos, pois eles não eram sindicalizados.

7) Como a Justiça brasileira é bastante ágil, a liminar foi "prontamente" derrubada em seis meses e foi permitido o trabalho dos chilenos.

8) Quando o guindaste desce a cápsula de salvamento, o cabo de aço se rompe, pois haviam comprado um cabo de terceira qualidade, embora a preço de ouro, da empresa parceira nas obras do PAC.

9) Criou-se uma CPI para levantar as responsabilidades. Depois de quatro meses de discussão, acabou sendo arquivada pelo Conselho de Ética do Senado.

10) FINALMENTE, depois de dois anos e meio, chegou o dia do primeiro resgate.

SURPRESA!!!! O resgatado é o único que ficou preso na mina, pois os outros 32 eram funcionários “fantasmas” e nunca tinham entrado nela.

11) No discurso de saudação ao mineiro resgatado, Lula enche o peito e afirma: “Nunca antes neste país...”

12) O primeiro pedido do resgatado foi um jornal, pois precisava se atualizar.

Mas, quando ele lê a manchete, pede para ser devolvido às profundezas da mina.

Explicação: Leu que Dilma está vencendo a corrida presidencial.